Loading...

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

1º CONGRESSO MULTIDISCIPLINAR DE RUÍDO AMBIENTAL URBANO E RUÍDO AÉREO

Fortaleza foi sede do 1º CONGRESSO MULTIDISCIPLINAR DE RUÍDO AMBIENTAL URBANO E RUÍDO AÉREO.
Ele foi realizado na Universidade de Fortaleza, sendo projetado e efetivado pela UFC e UNIFOR, ocorrendo entre os dias 11 e 14 de setembro de 2012, tendo como principais mentoras as professoras Mary Lucia A. Correia (Geógrafa e Advogada -UNIFOR) e Conceição Aparecida Dornelas (Médica - UFC) e sendo formatado com base na luta de Hélio Rola (Médico, Professor e Artista) contra as situações de incômodo causado pelo ruído.
O congresso apresentou a presença de médicos, advogados, ambientalistas, engenheiros ambientais e acústicos, biólogos, fonoaudiólogos, urbanistas, pedagogos, autoridades juridicas, orgãos ambientais e a sociedade civil, discutindo os problemas decorrentes da poluição sonora quanto a seu impacto no homem e na sociedade, bem como seus aspectos jurídicos.
O evento possibilitou o aumento do leque de informações partindo de áreas distintas, aumentando e enriquecendo os conhecimentos de todos com informações em campos que tendiam a ficar um pouco distantes. A palavra de médicos que se aprofundaram na área da percepção humana em relação ao ruído, juízes e procuradores se aprofundaram nos aspectos legais, fonoaudiólogas mostraram as dificuldades do aparelho auditivo e da fala em relação ao ruído, arquitetos que relacionaram o problema com o desenvolvimento urbano, entidades públicas que mostraram seu trabalho e suas dificuldades em lidar com o tema, além dos aspectos educacionais e sociais mostrados pelo belo trabalho realizado pelo INAD.
As paletras foram repletas de boas informações, com demostrações do que anda sendo feito em relação ao problema, estudos e ate um exemplo de prática médica (implante coclear) foi levado ao congresso.
Foi feito o lançamento da CARTA ACÚSTICA DE FORTALEZA, mostrando os primeiros mapas concluidos e explicado todo o procedimento para execução da mesma, bem como lançado o site que divulgará os resultados à população:
www.cartaacusticadefortaleza.com
O professor Bento Coelho, como convidado internacional, falou dos problemas do ruído aeronautico e mostrou o que acontece na europa em relação ao tema.
A professora Dinara, presidente da SOBRAC, mostrou o panoramama da acústica no Brasil e o que a entidade vem realizando.
Outros técnicos fizeram explanações sobre os problemas relativos ao ruído, mostrando seus trabalhos e realizando explanações sobre temas solicitados pelo congresso. O prof. Stephan Paul ampliou os conhecimentos sobre o ruído aeronautico com sua palestra, a EMBRAER através do Dr. Carlos Moacir fez um relato sobre a tecnologia empregada na construção aeronáutica e o que as empresas estão fazendo para desenvolver aeronaves menos ruidosas. A parte jurídica foi muita enriquecida com as palestras do Dr. Marcos Mairton (Juiz Federal), Alessander W. Sales (Procurador Federal), que descreveu os procedimentos do Ministério Público Federal em relação ao processo contra o aeroporto, João Alfredo (Vereador e advogado), Dra. Sheila Pitombeira (Procuradora Estadual), entre outros.
Foi em uma destas palestras que tomei conhecimento do princípio "in dubio pro natura", que leva os conflitos normativos duvidosos, que sera sempre em beneficio ao meio ambiente. Deodato Ramalho falou de sua experiência como Secretário da SEMAM e fez uma abordagem sobre o ruído urbano em Fortaleza e Astrid Camara representou o atual Secretário da SEMAM, mostrando como anda a atuação deste orgão.
Outro tema muito importante que leva aos aspectos da conscientização do problema relativo à poluiçõ sonora, foram as paletras sobre o INAD (Dia Internacional de Conscientização Sobre o Ruído), onde aconteceram relatos sobre os trabalhos de 2012 e foi lançado o tema para 2013:
"QUEM COMPARTILHA O RUÍDO, COMPARTILHA PERIGO!"
Tema apresentado no congresso durante a apresentação da Professora Isabel Cristiane Kuniyoshi.
Foi nesta mesma mesa redonda, onde fui moderador, que as fiscais da SER V: Wanessa, Andréa, Monaliza, Sâmya e Daniela, realizaram uma ótima apresentação sobre o trabalho dos fiscais e sobre o que fizemos em relação ao INAD 2012. Nesta apresentação, as fiscais montaram uma apresentação com os alunos da Escola Professor Gerardo Milton de Sá (SER III), da Rede Municipal de Educação de Fortaleza, com enredo e coreográfia de Nitchia Brito e video integrado criado por Thiago, onde foi representando as emissões desregradas de ruídos no município e a repressão por parte da fiscalização. A apresentação foi muito aplaudida e conseguiu através da música, imagem e coreográfia, mostrar às pessoas presentes o impacto da poluição sonora em nossas vidas.
Ja participei de vários congresso sobre o tema, mas em nenhum obtive tantas informações que possibilitaram a apliação de meus conhecimentos. As frases a seguir, marcaram o congresso:
“O bom som nos da o direito de não ouvi-lo quando não queremos” Prof. José Ajax
"O ruído é um contaminante, não tem cor, nem cheiro e não deixa rastros" Professora. Dinara
"Quanto barulho é preciso fazer para impor silêncio ao barulho" Hélio Rola
"Em vez de requalificar o urbano vamos requalificar o humano" Arquiteto Ricardo Bezerra
"O progresso esta sempre a dois passos do cadáver" Hélio Rola
"A tecnologia vai fazendo uma seleção social"
Hélio Rola

Pesquisar este blog